CCIH

Definição

Infecção hospitalar é toda infecção adquirida durante a internação ou então relacionada a algum procedimento realizado no hospital ( por exemplo cirurgias), podendo manifestar-se inclusive após a alta.
Atualmente, o termo infecção hospitalar tem sido substituído por  Infecção Relacionada à Assistência a saúde ( IRAS ). Essa mudança abrange não só a infecção adquirida no hospital, mas também aquela relacionadas a procedimentos feitos em ambulatórios, durante cuidados domiciliares e à infecção ocupacional adquirida por profissionais da saúde ( médicos, enfermeiros, fisioterapeutas,entre outros ).

Legislação

As IRAS constituem-se em grave problema de saúde pública. Elas estão entre as principais causas de morbidade e mortalidade, e determinam aumento no tempo de hospitalização e elevado custo adicional para o tratamento do paciente.
O Ministério da Saúde em 24 de junho de 1983, institui a Portaria 196, que determina que “ todos hospitais do país deverão manter uma Comissão de Controle de Infecção Hospitalar ( CCIH ) independente da entidade mantenedora”. Em 1998 a Portaria 2616/MS estabelece diretrizes e normas para prevenção e controle das Infecções Hospitalares.

Histórico

Os hospitais são instituições onde os avanços científicos são utilizados para fornecer aos pacientes os serviços diagnósticos e terapêuticos mais atualizados. Entretanto, a aplicação de tecnologia não é isenta de risco, estando as infecções hospitalares entre os riscos mais antigos.
O médico húngaro Ignaz P. Semmelweis, século XIX, é considerado o pioneiro nos esforços do controle de Infecção Hospitalar (IH); seu estudo sobre a prevenção de infecção puerperal e a importância por ele dada às mãos dos profissionais de saúde como meio de transmitir microorganismos de um paciente para outro continua válido.

Santa Casa de Misericórdia de São Sebastião do Paraíso MG

A Santa Casa de São Sebastião do Paraíso conta com um Serviço de Controle de Infecção Hospitalar ( SCIH ) composto por uma equipe multiprofissional com duas enfermeiras Lidiane Pereira da Silva e Rita de Cássia Maia, um médico infectologista Dr José Carlos Costa Junior,farmacêutica  Camila F. Patricio e microbiologista Viviann Colozzi. 

Ações

Entre as ações desenvolvidas pela equipe ressaltamos:

  • Visitas diárias em todos os setores hospitalares.
  • Auditorias técnicas periódicas  nos diferentes setores.
  • Educação continuada e treinamento das equipes multiprofissionais ( incluindo trabalhadores da limpeza e nutrição por exemplo).
  • Busca ativa pós-alta de cirurgias realizadas na instituição.
  • Padronização das rotinas técnico-operacionais para o controle de infecção.
  • Medidas de precaução e isolamento. Criação de uma Política Interna de Controle do uso de antimicrobianos, que vise diminuir o desenvolvimento de cepas bacterianas resistentes, conhecer o perfil de sensibilidade bacteriana do estabelecimento, reduzir custos pelo uso inapropriado, padronizar os antimicrobianos de acordo com o perfil estabelecidos pelos testes de sensibilidade antimicrobiana, elaborar protocolos de uso e implementar formulários de prescrição.
  • Divulgação junto à comunidade hospitalar dos indicadores de IH do hospital com reuniões mensais.
  • Informação sobre as Doenças de Notificação Compulsória junto a Vigilância Epidemiológica do município.
  • Informação à Secretária do Estado de Saúde sobre a incidência de IH mensalmente.
Nossos Números

Nosso crescimento e desenvolvimento, vem de cada dia, cada aprendizado, cada conquista.

Isso tudo dedicado exclusivamente a sua Vida!

Dados atualizados de Janeiro de 2017 a Agosto de 2018.

Convênios